O vasto mundo de pokemon é cercado de mistérios e histórias macabras. Ash em coma, jogos malignos e pokemons misteriosos são apenas alguns deles. Mas poucos mistérios são tão intrigantes quanto o da misteriosa música "hypno's lullaby". Para entendermos a música, precisamos primeiro entender quem é hypno.
Hypno é um misterioso pokemon psíquico que carrega um dispositivo pendular, ele é a evolução do pokemon drownzee e possui a habilidade de hipnose.

Música do Hypno




Letra da canção (inglês)

Come little children, come with me
Safe and happy you will be
Away from your homes, now let us run
With Hypno, you'll have so much fun

Oh, little children, please don't cry
Hypno wouldn't hurt a fly
Be free, be free be free to play
Come down in my cave with me to stay

Oh, little children, please don't squirm
Those ropes, I know, will hold you firm
Hypno tells you this is true
But sadly, Hypno lied to you

Oh, little children, you mustn't leave
Your families for you will grieve
Their minds will unravel at the seams
Allowing me to haunt their dreams

But surely, all of you must know
That it is time for you to go
Oh, little children, you weren't clever
Now you shall stay with me forever


Tradução da canção

Venham criancinhas, venham comigo
Salvas e felizes vocês vão ser
Longe de suas casas, vamos correr
Com Hypno, vocês terão muita diversão

Oh, criancinhas, por favor não chorem
Hypno não faria mal a uma mosca
Sejam livres, sejam livre para brincar
Venham para a minha caverna ficar

Oh, criancinhas, por favor não fujam
Essas cordas, eu sei, irão lhes segurar firme
Hypno diz que isso é verdade
Mas infelizmente, Hypno estava mentindo

Oh, criancinhas, vocês não podem fugir
Suas famílias por vocês sofrerão
Suas mentes irei descosturar
Para assim, eu poder lhes assombrar

Mas certamente, tudo que vocês precisam saber
Já é a hora de vocês partirem
Oh, criancinhas, vocês não foram inteligentes
Agora vocês devem ficar comigo para sempre!



Além da música, existe essa creepypasta:

"Hypno no pokemon FireRed (# 97 na pokedex). Entrada "ele carrega um dispositivo pendular. Houve uma vez um incidente em que ele levou uma criança que hipnotizou".

 Eu não esperava encontrar isso quando eu joguei o jogo pokemon FireRed que encontrei na internet.
eu estava animado porque tinha perdido minha versão mais antiga do FireRed. Comecei o jogo com o nome usei anteriormente em outros jogos, "Cassie". Primeiro escolhi meu bulbassauro e continuei com ele ao longo do jogo, como faria normalmente
.
Eu não sabia o que esperar enquanto estava duelando para chegar á elite four.
Eu encontrei uma caverna escondida em um dos lados da montanha. Eu não me lembrava que ela existia na versão que eu havia jogado antes.Eu então abri o guia do jogo para ver se ela estava no mapa e não a encontrei. Eu logo pensei que era uma versão hackeada do FireRed.
Fiquei animado por poder explorar um novo local e rapidamente cortei as árvores que estavam em frente para poder explorar a caverna.
O nome da gruta era "caverna lullaby" e tinha uma música estranha tocando, uma música que eu havia ouvido antes, na cidade de lavender town. A música tocava apenas na caverna e isso era deveras assustador, mas eu ainda assim arrisquei entrar mais na caverna.

 Eu estava animado, mas também estava com medo, com o que poderia encontrar. Após passar por duas portas, encontrei um pokemon, mas parecia que o jogo havia travado, pois eu não podia me mover para falar com ele, mas ele andou para mais fundo na caverna.

Quanto mais me aventurava na caverna, mais assustador ficava. A próxima parte da caverna parecia por um nevoeiro e a música parecia ter ficado distorcida, como se fosse um lamento.
Fiquei completamente chocado com o que vi no fim da caverna.

Havia uma pessoinha deitada na frente do pokemon, ela parecia estar amarrada.O pokemon então começou à vir na minha direção e eu não podia recuar. A cena de batalha começou em seguida, e antes de eu poder chamar qualquer pokemon, hypno usou sua hipnose em meu personagem.

Depois que dormi a cena de batalha terminou e hypno estava em pé na frente de meu corpo. Eu apertei todos os botões para ver se acordava meu personagem, mas nada parecia funcionar. Ele começou a arrastar meu personagem até junto à menina que estava amarrada e amarrou meu personagem também.

Ele ficou me observando dormindo por alguns segundos e em seguida a tela ficou negra.

Alguns minutos depois aparece a seguinte frase na tela:

"Algumas horas mais tarde..."

A caverna está mais escura do que antes e hypno está segurando algo. Então percebo que é o pêndulo, que ele começa a balançar. O lugar ficou com uma névoa vermelha e os olhos de hypno também estão vermelhos.

Na caixa do diálogo aparece a frase:

"Hypno está causando pesadelos"

Então, um som agudo veio dos auto falantes e tive que abaixar o volume. Parecia que os corpos da menina e do meu personagem estavam começando a sangrar. Então uma linha vermelha desceu de suas bocas e eles ficaram envoltos em poças de sangue.

Hypno está lá e parece começar a rir, a tela começa a se dissolver em preto, e na caixa de diálogo pode-se ler:

"O menino não foi esperto, agora ficará comigo para sempre."

O jogo reinicia em seguida e volta à tela de abertura, mas não há a opção de continuar o jogo.

Hypno é um pokemon psíquico com um passado obscuro. Ele era meu favorito até isso acontecer.

Espero que algum dia... eu pare de acordar assustado com queimaduras em meu corpo e marcas de corda em meus pulsos."

Além disso, numa viagem às ilhas de pokemon FireRed, o jogador se depara com um mistério: uma menina havia sido sequestrada e ninguém sabia com quem e aonde ela estava. O jogador encontra a menina assustada num bosque, e ela lhe diz: "ele vai chegar, ele está aqui, ele já está entre nós". E em seguida hypno aparecia em batalha contra o personagem.

Ele também aparece no episódo 27 da primeira temporada do anime. Onde Ash, Brock e Misty param numa cidade em que crianças estão desaparecendo misteriosamente e pokémons estão agindo de forma estranha, e as ondas de sono emitidas por hypno podem ser a a solução do mistério.


Olá, estamos atualizando os posts (corrigindo textos e imagens) e infelizmente esse post mudou de link, clique na imagem para ser redirecionado ao link correto.

Equipe Lendas na Internet



O "Jogo da Meia-Noite" é um antigo ritual pagão, usado principalmente como punição a prostituição

Embora tenha sido usado principalmente como uma tática para as pessoas não desobedecerem os deuses, ainda há uma chance muito grande de morte para aqueles que jogam o jogo da meia-noite. Há uma chance maior de danos mentais permanentes. É altamente recomendado que você NÃO JOGUE O JOGO DA MEIA-NOITE.

No entanto, para aqueles que gostam de adrenalina e aqueles que querem se aprofundar em rituais de ocultismo obscuros, estas são instruções simples sobre como jogar. Jogue-o em seu próprio risco ...

PRE-REQUISITOS: Deve ser exatamente 0:00 quando você começar a executar o ritual. Caso contrário, não vai funcionar.

MATERIAIS: Você vai precisar de uma vela, um pedaço de papel, um instrumento de escrita, fósforos ou um isqueiro, sal, uma porta de madeira, e pelo menos uma gota de seu próprio sangue. Se você está jogando com várias pessoas, eles precisam de seu próprios materiais e eles terão que realizar os passos abaixo de acordo.

ETAPA 1: Escreva seu nome completo (primeiro, meio e último) no pedaço de papel. Coloque , pelo menos, uma gota de sangue em papel. Deixe o papel de molho.

PASSO 2: Desligue todas as luzes do lugar que você está fazendo o ritual. Vá para a sua porta de madeira, e coloque o papel com o seu nome na frente da porta. Agora, acenda sua vela. Coloque-a em cima do papel.

PASSO 3: Bata na porta 22 vezes. A hora deve ser 0:00 quando terminar. Em seguida, abra a porta, apague a vela, e feche a porta. Você agora permitiu que o "Homem da Meia-Noite" entre na sua casa.

PASSO 4: Imediatamente reacenda sua vela.

Agora e quando o jogo deve se iniciar. Voce agora deve andar em torno de sua casa agora completamente escura, com a vela acesa na mão. Seu objetivo é evitar o Homem da Meia Noite a todo custo, até 03h33. Caso sua vela se apagar, o Homem da Meia-Noite está perto de você. Você deve reacender sua vela nos próximos dez segundos.

Se você não for bem sucedido em fazer isso, você deve cercar-se em um círculo de sal. Se você é não conseguir fazer ambas as ações, o Homem da Meia-Noite vai criar uma alucinação de seu maior medo, e vai arrancar seus órgãos um a um. Você vai sentir, mas você não será capaz de reagir.

Se você for bem sucedido na criação do círculo de sal, você deve permanecer lá até 03h33.

Se você for bem sucedido em reacender a sua vela, você pode prosseguir com o jogo. Você deve continuar até 03h33, sem ser atacado pelo Homem da Meia-Noite, ou ser preso dentro do círculo de sal, para ganhar o jogo da meia-noite. O Homem da Meia-Noite vai deixar sua casa as 03h33, e você estará seguro para prosseguir com a sua vida.

Indicações que você está perto do Homem da Meia-Noite incluem queda súbita de temperatura, ver um preto puro, uma figura humanoide através da escuridão, e ouvir um suave sussurro vindo de uma fonte indiscernível. Se você sentir qualquer um destes, é aconselhável que você deixe a área para evitar o Homem da Meia-Noite.

NÃO ligue qualquer das luzes durante o jogo da meia-noite.

NÃO use uma lanterna durante o jogo da meia-noite.

NÃO pare para dormir durante o jogo da meia-noite.

NÃO tente usar o sangue de outra pessoa em seu nome.

NÃO use um isqueiro como um substituto para uma vela. Não vai funcionar.

E definitivamente não tente provocar o Homem da Meia-Noite de qualquer forma.

Mesmo quando o jogo acabar, ele vai estar sempre observando você ...

Boa sorte, você vai precisar.



Não descarte esta história como se fosse trabalho de algum lunático delirante. Há algum sentido, apenas continue lendo...

Olhe, todos nos perguntamos se é possível viajar no tempo, não é? Bom, deixe-me contar um segredo. Na verdade, eu sou do futuro. Sério. Sei que você provavelmente não está acreditando, mas eu sou realmente do futuro. Se você pensar bem, isso é algo grandioso: conseguir ver eventos passados, assistir acontecimentos não revelados, coisas assim. Nós saberíamos mais agora, do que jamais seremos capazes de saber.

Atrás de toda essa diversão, há um aspecto muito sério. Nós não devemos visitar nossa própria vida, nem NUNCA interagir com nossos "eu" passados. Deixe-me contá-lo, eu estou quebrando uma regra neste exato momento. Sim amigo, você está falando consigo mesmo. Seu ego futuro. Eu serei executado por isso, você sabia? Eu aceitei. Por falar com você eu estou prevenindo algo PIOR que a morte. Eu não posso dizer exatamente o que é, porque os filtros podem me pegar. Só posso dizer que isso está mais próximo do que você imagina.

De uma forma ou de outra, eu posso enviar uma pequena mensagem, confie em mim. Sutil o suficiente para passar despercebida pelos detectores.

Você deveria ler a primeira palavra de cada parágrafo, agora.



Nós todos sabemos o que é um porão assustador. Nós todos sabemos o tipo de sentimento que nos alcança quando desligamos as luzes antes de correr pela escada, rezando para que nada agarre nosso tornozelo até que nós alcancemos o último degrau.

Quando criança é normal ter medo de lugares escuros da sua casa, aquele lugar mais “gelado” e escondido onde ficam guardadas as decorações de natal durante todo o ano. Acho que “horripilante” não descreve... Palavras como “perturbador” e “bizarro” são mais adequadas.

No entanto, para mim, havia um local mais assustador do que todos os outros: nosso mais novo banheiro – se localizando no porão – que a meu ver guardava apenas pedaços de parede arrancados, um odor de sujeira que parecia se agarrar a qualquer pessoa que entrasse lá e aranhas do tamanho de ratos em cada canto, e às vezes, se enfiando nas suas meias.

Eu tinha que descer uma escada que rangia demais, coberta com um carpete que não seria visto em toda extensão, já que a maioria dela não era alcançada pela luz, até chegar ao banheiro. Lá, eu tomaria banho todas às manhãs; lá, eu me protegeria com a porta fechada, o único resquício do banheiro antigo que ainda estava lá.

Naturalmente, a porta seria a última parte a ser substituída... A parte do banheiro que não era como as outras, e teria que ser substituída – meus pais disseram que “seria apenas por um dia” – o que significava uma noite, uma manhã e um banho onde eu não teria a porta para me proteger. Ela seria retirada e eu teria que esperar até que uma nova porta chegasse.

Eu não perderia esse dia... Só de pensar nele me faz querer dormir mais cedo, ou talvez nem dormir.

Eu abri o chuveiro, permitindo que o primeiro jato de água gelada saísse e alguns segundos depois, apenas água quente e relaxante saia dali. O chuveiro é igual todos os outros – era o que eu dizia para mim mesmo – entrando no Box e o fechando em seguida.

Observei os objetos que agora descansam do outro lado do vidro, completamente distorcidos, e sem a porta do banheiro no devido lugar, consigo quase que nitidamente ver a lavanderia. Eu me movo, ainda observando as coisas pelo vidro e tudo que pareço enxergar são criaturas pequenas contorcendo-se umas com as outras, sabendo que aquela era a hora de atacar.

Existe um tipo específico de sentimento que parece tomar todo o corpo de uma determinada pessoa assim que uma presença distinta é notada; você tenta não chamar atenção, como ficar congelado em uma determinada posição, mas o “gelo” parece querer quebrar, então você tenta não se mover, tenta não respirar.

Eu estava assim naquele momento.

Eu entro de forma determinada embaixo do chuveiro, me arrepio enquanto meu corpo se mantém quente na água e estremeço quando percebo o quão gelado meus dedos do pé estavam.

Derramo um pouco de Shampoo em uma das mãos e o aplico no meu cabelo, rapidamente me enfiando embaixo do chuveiro novamente e abrindo meus olhos o mais rápido possível, só para ter certeza de que as coisas do outro lado do vidro ainda são as mesmas... Mas fechar os olhos é inevitável, e eu repito a ação, ainda lavando meu cabelo furiosamente para poder abri-los novamente.

Com apenas quatro sentidos trabalhando, eu começo a entrar em pânico, e é nesse momento que a água – que até aquele momento estava deliciosamente quente – fica gelada. Afasto-me rapidamente da mesma, e minha boca se abre automaticamente enquanto eu solto um pequeno suspiro. Viro-me de novo, colocando uma das mãos embaixo d’água e esperando que ela voltasse à temperatura normal.

Ainda estou esperando, e ainda está gelada.

Eu até teria desligado o chuveiro e ligado novamente, ou esperaria mais um pouco para ser recompensado com um jato de água quente.

Isso teria acontecido se já não houvesse uma mão no puxador.

Abri meus olhos imediatamente enquanto parecia que cada músculo do meu corpo tentava atravessar minha pele, logo depois veio o ardor e tão de repente quanto ele, raios de luz pareciam alcançar meus olhos e meu rosto. Eu precisava abrir os olhos, mas não conseguia.

Existe um tipo específico de sentimento que te atinge quando você percebe que está em perigo, mas não pode usar seus sentidos.

Parece com o sentimento que te acompanha quando você acorda no meio da noite depois de ouvir um barulho e não consegue achar o interruptor da lâmpada no escuro; você se arrasta pra fora da cama e caminha nas pontas dos dedos em total escuridão, acender a luz é seu único pensamento, mas por algum motivo o interruptor parece te enganar... Sua mão procura freneticamente nas paredes, seu coração bate tão forte que parece te ensurdecer enquanto você caminha pelo lugar em círculos.

Atualmente, esse sou eu.

Isso tudo é demais pra minha mente, estou tremendo enquanto me encolho no chão do banheiro, aquela sensação... Como se aranhas caminhassem em toda extensão do meu corpo enquanto eu espero que alguém toque minha pele molhada. Meus olhos ainda queimam e eu tento pegar um pouco de água gelada que ainda saia do chuveiro, jogando-as em meus olhos, tentando abri-los ao mesmo tempo. Pisco algumas vezes com meu rosto virado para baixo e tento capturar toda coragem possível para fixar meus olhos no puxador, e enquanto a água gelada ainda me atingia percebi que a mão não estava mais ali.

Era como se a vida houvesse retornado ao meu corpo.

Eu estava quase convencido de que havia imaginado tudo, eu teria levantado e terminado meu banho no – agora – jato de água quente que saia dali e com todos os meus sentidos funcionando.

Isso teria acontecido se um vento frio não houvesse entrado no Box e alcançado minha pele, fazendo com que um frio imenso percorresse toda minha espinha e meus braços.

Eu teria me convencido de que havia imaginado tudo se aquela coisa tivesse se lembrado de fechar a porta do Box. 

Fonte: The Company